top of page

blog da farmácia ribeiro soares

Piolhos: o que são, a quem atacam e como nos livrar deles

Atualizado: 17 de ago. de 2022


O que são piolhos?

Os piolhos são insetos minúsculos, sem asas, que vivem nos cabelos humanos e que se alimentam de sangue humano. São um problema comum, especialmente nas crianças.


Estes são particularmente notados nas épocas de tempo quente, ainda que cada vez mais existam surtos durante todos o ano. Espalham-se, facilmente, de pessoa para pessoa através do contato próximo e da partilha de objetos pessoais.


Ter piolhos é um sinal de falta de higiene?

ERRADO! Estes insetos precisam de um hospedeiro (normalmente a cabeça dos humanos) e de sangue para viver e não se importam se a cabeça está limpa ou suja ou se o cabelo é curto ou comprido.

Só existem piolhos na cabeça (couro cabeludo)?

Apesar de ser o local onde são predominantes, existem três tipos de piolhos:

  • Piolhos do couro cabeludo: os mais comuns. São mais fáceis de ver na nuca e nas orelhas;

  • Piolhos do corpo: vivem nas roupas e roupas de cama e movem-se pela pele para se alimentar. Geralmente, afetam pessoas que não conseguem tomar banho, como os moradores de rua;

  • Piolhos pubianos: também conhecidos como caranguejos, que se encontram na pele e pelos da região pubiana. Ainda que menos frequente, também podem ser encontrados em pelos grossos do corpo, como os pelos no peito, sobrancelhas ou cílios (pestanas).


Ninguém está imune aos piolhos: crianças, adultos e idosos. Além disso, a pediculose não é uma infestação exclusiva de alguns países.

Lêndeas e Piolhos: como os diferenciamos?


COMO SE TRANSMITEM OS PIOLHOS?


Os piolhos NÃO voam nem saltam entre cabeças. Mas a transmissão pode acontecer quando se contacto com piolhos ou os ovos (lêndeas). Mas como?


QUAIS SÃO OS SINAIS E SINTOMAS QUE INDICAM A PRESENÇA DE PIOLHOS?

  • Coceira intensa;

  • Sensação de cócegas;

  • Presença de piolhos;

  • Presença de lêndeas nos fios de cabelo;

  • Feridas no couro cabeludo, pescoço e ombros. Coçar pode levar a pequenos inchaços vermelhos que, por vezes, podem ser infetados por bactérias;


COMO DETETAR AS LÊNDEAS E OS PIOLHOS?

  1. Coloque uma toalha de cor clara sob os ombros do seu filho;

  2. Penteie o cabelo molhado com um pente de dentes finos, da raiz até às pontas, para detetar piolhos e lêndeas;

  3. A cada passagem, limpe o pente com um lenço branco para confirmar a presença de piolhos e lêndeas.

ATENÇÃO: não confundir as lêndeas com caspa, sujidade ou dermatite seborreica.



COMO TRATAR UMA INFESTAÇÃO POR PIOLHOS?

  1. No caso de uma infestação, é essencial iniciar o tratamento com a maior brevidade possível;

  2. Caso se trate de uma criança, deve avisar imediatamente a escola para evitar a proliferação da infestação;

  3. Existem diferentes formas de tratamento disponíveis nas farmácias como, champôs, sprays e loções;

  4. É importante que siga todos os passos e respeite as instruções do tratamento, nomeadamente a duração e o intervalo de tempo entre as aplicações, para que ele seja o mais eficaz possível.


ALÉM DO TRATAMENTO COM MEDICAMENTOS, O QUE DEVEMOS FAZER MAIS?


> Lavar todas as roupas da cama, toalhas, peluches e roupas usadas durante os 2 dias anteriores ao tratamento (qualquer piolho que tenha caído antes disso não estará vivo), com água a 60º;


> Caso não seja possível lavar a temperaturas tão elevadas, coloque dentro de um saco fechado, durante 3 dias;


> Aspirar tapetes e móveis estofados (em sua casa ou carro);


> Mergulhar os objetos de cuidados com o cabelo, como pentes, presilhas, laços ou fitas do cabelo, tiaras e escovas em água quente ou deitar fora;


> Como os piolhos passam facilmente de pessoa para pessoa na mesma casa, verificar todos os membros da família. Deve tratar todos os que têm piolhos para que não passem de um lado para o outro;


> A cada 3 ou 4 dias, verificar as crianças que tiveram contacto próximo com uma pessoa que tem piolhos. Em seguida, trate qualquer um que tenha piolhos ou lêndeas.



COMO PODEMOS PREVENIR A INFESTAÇÃO DE PIOLHOS?


É difícil evitar a propagação de piolhos entre crianças em creches e ambientes escolares. Há tanto contacto muito próximo entre as crianças e os seus pertences, razão pela qual os piolhos podem espalhar-se facilmente.


É importante que interioriza que a presença de piolhos não é um reflexo dos hábitos de higiene e também não é uma falha dos pais se uma criança tiver piolhos.

Ainda assim deixamos os seguintes conselhos:

  • Peça ao seu filho para evitar o contacto direto com os colegas durante as brincadeiras e outras atividades;

  • Ensine seu filho a não partilhar objetos pessoais, como chapéus, cachecóis, casacos, pentes, escovas, acessórios de cabelo e fones dos ouvido;

  • Diga ao seu filho para evitar espaços partilhados onde chapéus e roupas de mais do que um aluno são pendurados no mesmo gancho ou armário.


25 visualizações0 comentário

留言


bottom of page